Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017 - SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS

Taques assina permissão para vender produtos de origem animal aos estados

O governador Pedro Taques (PSDB) assinou nesta segunda (7) uma portaria que insere Mato Grosso ao Sistema Brasileiro Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi/Poa), e consequentemente ao Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa). A assinatura permite que a carne mato-grossense e outros produtos de origem animal possam ser negociados com outros Estados.

O fato ocorreu na noite de ontem na abertura da 45º Exposul. O documento foi assinado junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que controla a certificação. A adesão beneficiará principalmente os pequenos e médios frigoríficos. O secretário de Defesa Agropecuária do Mapa, Luis Rangel, explicou que Mato Grosso se junta a outros seis estados que possuem o Sisbi/Poa e que o fato irá ampliar de maneira relevante o mercado da proteína animal mato-grossense.

“Um dos pontos mais importantes para a indústria frigorífica que é poder comercializar os produtos que são inspecionados dentro do Estado para fora de Mato Grosso. Então um produto que é reconhecido pelo Ministério da Agricultura como equivalente aos serviços de inspeção federal podem transitar fora dessas fronteiras por todo o território nacional”, pontuou.

O governador argumentou que a certificação beneficiará diretamente 41 pessoas jurídicas que produzem algum tipo de produto de origem animal. Apesar dos benefícios, ele lembrou que para não perder a possibilidade de negociar com o selo, o Estado deverá passar por um aumento no trabalho de fiscalização sanitária.

Vantagens

A partir de agora, os estabelecimentos que possuírem o selo do Serviço de Inspeção Sanitária Estadual (Sise) poderão se certificar ao Sisbi/Poa através do Suasa. De acordo com o setor, o fato deve fazer com que a longo prazo haja uma diminuição no monopólio de algumas empresas no setor frigorífico, que é dominado pela JBS em Mato Grosso.

“Enxergamos como um começo. Com o provável aumento no volume de negociações, o pequeno (frigorífico) vai ficando médio e o médio vai ficando grande. A longo prazo esse crescimento vai mudando a formatação de mercado do setor”, havia pontuado o consultor técnico da Acrimat, Amado de Oliveira Filho, ao http://www.rdnews.com.br/images/logo-thumb.png.

Em específico, ao aderir ao Sisbi/Poa qualquer produto de origem animal, por exemplo, um mel produzido em um município, mesmo sendo fiscalizado por um órgão de inspeção municipal ou estadual, no caso o Indea, poderá ser comercializado e consumido em todo o Brasil. O Mapa pontua que desta maneira o sistema de fiscalização da produção fortalece a agroindústria familiar. (Com Assessoria)


Comentários

  • Um Resumo

    logo

    Este site foi desenvolvido com toda técnologia semântica do HTML5 e foi criado com as últimas tecnologias disponíveis.

  • Facebook

Desenvolvido por Alexandro (65) 99629-0014 | MEUCI.com.br