Quarta-Feira, 17 de Janeiro de 2018 - SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS

Inadimplentes com conta d'água chegam a 75% em Quatro Marcos; prefeitura anuncia que haverá cortes

O sistema de abastecimento de São José dos Quatro Marcos foi ampliado em 2008, pelo então Prefeito Dr. Antônio Junqueira,  e garante até os dias de hoje  o abastecimento  de  pelo menos  14 mil pessoas. Hoje, 9 anos após a ampliação, praticamente nenhum tipo de investimento ou modernização foi realizado, e por isso o Departamento de Agua  encontra-se à beira do caos. Bombas em estado de sucata, equipamentos velhos, tubulação antiga, são alguns dos problemas enfrentados diariamente.

Com o objetivo de minimizar o problema do Departamento de Agua e Esgosto, foi realizada nesta quarta-feira (07), uma reunião expedida pelo  prefeito de São José dos Quatro Marcos, Ronaldo Floreano,  e contou com as presenças do Diretor do DAE, Claudinei Alves Ribeiro  e  vereadores do município. 

Um levantamento feito pelo Departamento  de Água e Esgoto (DAE) de São José dos Quatro Marcos mostrou as autoridades que o índice de inadimplência existente hoje no município chega a 75%. Para reverter o problema, o Diretor do DAE, Claudinei  pretende  com apoio do executivo e legislativo implementar uma serie de medidas para  intensificar a cobrança dos devedores  e até o corte do abastecimento de água  nas residências que não quitarem seus débitos.

Segundo Claudinei, a inadimplência aumentou a partir de 2013, mas em 2017 chegou a 75%. "Justamente por conta dessa constatação é que nós, que somos gestores desse serviço, decidimos reunir com o prefeito e vereadores para expor a situação e as medidas que serão tomadas ", explicou.

Claudinei  explica que todas essas ações vêm ao encontro da necessidade de modernizar e regularizar o abastecimento de água no município, uma vez que a inadimplência  contribui para o desabastecimento e sucateamento do sistema. Com a cobrança, o DAE  pretende arrecadar um montante de recursos que poderão equilibrar as receitas com as despesas do departamento de agua. " Hoje temos uma despesa de manutenção do DAE de 125 mil reais e arrecadamos 25 mil. Provocamos essa reunião para expor a situação que estamos passando, ou seja um órgão arrecadador que  administra despesas.  A partir de agora estaremos fazendo de tudo para que possamos reverter a situação e oferecer a população melhores serviços. Tudo o que o DAE  arrecadar  deverá  ser investido na engrenagem do abastecimento de água. Portanto, se não formos a fundo nessa tarefa de estancar a inadimplência, ficamos sem ter como fazer os investimentos em captação e distribuição da água", completou Claudinei.

O prefeito Ronaldo Floreano  expos a situação da agua que se arrasta a anos e apesar de ser um tema polemico é preciso tomar decisões em beneficio da população. “Com a inadimplência, o DAE não consegue investir em melhorias no sistema. Há muito para se fazer, porém, a Prefeitura hoje não tem condições de arcar com gastos milionários para reverter a situação. Os moradores têm reclamado muito quanto a falta de água e isso acontece em função da inadimplência que impede que seja feito melhorias no Departamento de Agua. Para equacionar, de inicio estaremos tomando algumas medidas impopulares”, comentou o prefeito Ronaldo Floreano.

 


Comentários

  • Um Resumo

    logo

    Este site foi desenvolvido com toda técnologia semântica do HTML5 e foi criado com as últimas tecnologias disponíveis.

  • Facebook

Desenvolvido por Alexandro (65) 99629-0014 | MEUCI.com.br