Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017 - SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS

Deputado Ezequiel diz ter sido vítima de armação em vídeo de Silval

O deputado federal Ezequiel Fonseca (PP) garante estar tranquilo sobre o vídeo anexado a delação premiada do ex-governador Silval Barbosa (PMDB) divulgado na imprensa nacional na última semana. O parlamentar aparece em companhia do deputado estadual José Domingos Fraga (PSD) armazenando dinheiro repassado pelo ex-chefe de gabinete do ex-governador, Sílvio César Correa Araújo. 

Em entrevista a Rádio Capital FM nesta semana, Ezequiel negou ter recebido dinheiro de propina e afirmou que no momento oportuno tudo será esclarecido. Ele ainda denunciou uma edição das imagens divulgadas na delação. “Deixo claro que nunca solicitei qualquer quantia ilícita de quem quer que seja em troca de minha atuação como parlamentar. As próprias imagens editadas veiculadas na imprensa demonstram isso. Eu não vou me manifestar pelos poucos minutos de vídeo veiculado e editado com imagens deturpadas”, afirmou.

O parlamentar não deixou claro o que ele foi fazer na sala de Silvio Correa no Palácio Paiaguás. Porém, garantiu que o dinheiro recebido não era de propina e que irá fazer a sua defesa quando for solicitado pela justiça. “Nós chegamos no gabinete do Silvio e nem sabíamos qual era o assunto. Mas eu prefiro esclarecer sobre essas imagens no momento adequado. Não vou ficar inventando história e no momento certo vou dizer o que estava acontecendo lá, até porque tem filmagens de várias pessoas, mas garanto que aquele dinheiro não era de propina", assinala.

Em um vídeo de pouco mais de quatro minutos, é mostrado Ezequiel e Zé Domingos debatendo com o ex-chefe de gabinete de Silval como irão transportar a grande quantidade de dinheiro que estão recebendo. Os parlamentares chegam até a sugerirem saírem com dinheiro na meia, mas acabam levando a grande quantia em uma caixa de papelão fornecida por Silvio.

No acordo de delação assinado com a Procuradoria Geral da República, Silval Barbosa entregou a gravação de 11 deputados estaduais da legislatura passada (2010 – 2014) recebendo valores que seriam propina para, segundo o ex-governador, garantir a governabilidade na Assembleia Legislativa. Todos foram alvos da Polícia Federal nesta semana.


Comentários

  • Um Resumo

    logo

    Este site foi desenvolvido com toda técnologia semântica do HTML5 e foi criado com as últimas tecnologias disponíveis.

  • Facebook

Desenvolvido por Alexandro (65) 99629-0014 | MEUCI.com.br