Segunda-Feira, 23 de Outubro de 2017 - SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS

Com 31 mil contratações, MT tem melhor saldo de emprego para agosto em 3 anos

 Mato Grosso registrou em agosto movimento de 31,4 mil contratações e 29,5 mil demissões, gerando um saldo positivo de 1,8 mil postos de trabalho. O resultado é o melhor para o mês de agosto desde 2013, quando o balanço ficou positivo em 2,9 mil vagas.

Os dados constam no Cadastro Geral de Empregos e Desempregados (Caged) e foram divulgados nesta quinta (21) pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O resultado do mês passado também quebrou uma sequência negativa de dois anos seguidos. Em agosto de 2015 e 2016 os resultados ficaram negativos em 633 e 2,8 mil vagas, respectivamente.

Os oito setores avaliados pelo MTE são: extrativa mineral, indústria de transformação, serviços industriais de utilidade pública, construção civil, comércio, serviços, administração pública e agropecuária. No Estado, cinco desses ramos de atividade registraram saldo positivo no mês passado. O melhor foi o setor de serviços, que contratou 8,9 mil pessoas e demitiu 8,1 mil, conseguindo um saldo favorável de 784 vagas.

As áreas de extrativa mineral, comércio e administração pública apresentaram déficit. O pior foi a extrativa mineral que contratou 82 pessoas e demitiu 86, resultando em um fechamento de 4 vagas de trabalho.

Municípios

Entre os municípios listados no Caged, os que tiveram melhor saldo de empregos em agosto foram Cuiabá, com 483 mil vagas, seguido por Campo Verde (+427) e Várzea Grande (+ 203). Do outro lado da balança, os piores resultados aconteceram em Nova Mutum, onde 146 postos de trabalho foram fechados, seguido por Cáceres (-128) e Sorriso (-81).

No acumulado

Entre janeiro e agosto, Mato Grosso também tem resultado positivo na geração de empregos. Nesse período foram contratadas 256,3 mil pessoas e outras 227,3 mil foram desligadas de suas funções, o que significa que foram criados 29 mil novos postos de trabalhos.

Nos oito primeiros meses do ano, o Estado teve um índice favorável em sete. Em janeiro, o balanço foi o melhor e ficou com 10 mil vagas, seguido por julho (+8 mil), junho (+5,7 mil), fevereiro (+ 4 mil), agosto (+2,9 mil), maio (+ 1,7 mil) e abril (+ 599). Até agora, somente em março o registro ficou negativo em 5,7 mil vagas.

Os oito ramos da economia mato-grossense estão positivos em 2017. O melhor deles é a agropecuária. Foram 59,1 mil contratações contra 49,2 mil demissões (+ 9,8 mil).


Comentários

  • Um Resumo

    logo

    Este site foi desenvolvido com toda técnologia semântica do HTML5 e foi criado com as últimas tecnologias disponíveis.

  • Facebook

Desenvolvido por Alexandro (65) 99629-0014 | MEUCI.com.br