Domingo, 25 de Fevereiro de 2018 - SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS

CAOS TOTAL: Hospitais filantrópicos fecham UTIs na segunda em Cuiabá

Alegando falta de repasses os hospitais filantrópicos Santa Helena, Hospital Geral e Santa Casa de Cuiabá suspendem as atividades na próxima segunda-feira. As unidades decidiram paralisar os atendimentos para novos pacientes nas Unidades de Tratamento Intensivo - UTI's. Os hospitais cobram R$ 33 milhões em emendas que seriam destinados aos filantrópicos num acordo entre a Bancada Federal e o Governo do Estado. 

A confirmação da paralisação é da Federação dos Hospitais Filantrópicos de Mato Grosso (Fehosmt). A Santa Casa de Rondonópolis também deverá paralisar seus serviços gradativamente nos próximos dias devido a falta de repasses por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e também por contrapartidas da Secretaria Estadual de Saúde (SES). 

Com a suspensão dos atendimentos as instituições não irão receber mais pacientes para as UTI's. A federação confirma que o Hospital Santa Casa de Misericórdia está sem receber pelos leitos de retaguarda desde março do ano passado, por isso irá paralisar todos os atendimentos que são realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 

A presidente da Federação dos Hospitais Filantrópicos de Mato Grosso - Fehosmt, Elizabeth Meurer alega que o problema nos repasses comprometem a continuidade dos atendimentos dos hospitais filantrópicos. "Estamos devendo a prestadores de serviços, funcionários e não temos mais condições de comprar os medicamentos de alto custo. Precisamos pagar as dívidas para termos condições de trabalhar, porque não temos mais de onde tirar dinheiro”. 

Os hospitais filantrópicos são responsáveis por 85% dos atendimentos aos usuários do SUS no Estado de Mato Grosso. “Infelizmente viemos comunicar à população que necessita do atendimento pelo SUS que não temos outra saída a não ser a paralisação para que não haja comprometimento na qualidade do atendimento o que mais prezamos em nossas instituições”, afirmou a presidente. 

Em nota a Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirmou que repassou no dia 5 de janeiro R$ 22,3 milhões para os municípios. Este valor inclui o pagamento de média e alta complexidade do mês de agosto e o incentivo às UTIs referente a setembro (a parcela de outubro venceu no final de dezembro e o pagamento está sendo programado). A pasta confirma que os recursos vão para os fundos municipais de saúde, incluindo o de Cuiabá, que fazem os pagamentos aos prestadores dos serviços contratados, entre eles os dos hospitais filantrópicos. 

A SES frisa ainda que o repasse ao Fundo Municipal de Saúde de Cuiabá também está incluído o valor de R$ 2,5 milhões referente ao mês de novembro e que corresponde à última parcela do acordo feito no dia 17 de agosto do ano passado entre o governo do Estado e os hospitais filantrópicos de Cuiabá e Rondonópolis. “Esta parcela totalizou um aporte voluntário de R$ 7,5 milhões (parcela de R$ 2,5 milhões nos meses de setembro, outubro e novembro) e que somado aos valores já repassados pelo Governo do Estado desde 2015 chega a R$ 22,5 milhões”, confirma nota. 

Em relação aos últimos repasses do governo, a secretária municipal de saúde de Cuiabá, Elizeth Araújo esclarece que o governo repassou a competência de UTI do mês de setembro, no valor de R$ 3.612.799,84, e a última parcela do acordo com as filantrópicas, no valor de R$ 2.162.143,45 que chegou na segunda-feira, 08, às 18h. “O outro repasse foi equivalente ao serviço do São Benedito, uma parcela do Pronto Socorro e o custeio de média e alta complexidade do Hospital Santa Helena, Santa Rosa e Hospital de Câncer, no valor de R$ 3.300.000,00. Todos estes valores foram repassados para os hospitais no dia 10 de janeiro”, disse a secretária. 


Comentários

  • Um Resumo

    logo

    Este site foi desenvolvido com toda técnologia semântica do HTML5 e foi criado com as últimas tecnologias disponíveis.

  • Facebook

Desenvolvido por Alexandro (65) 99629-0014 | MEUCI.com.br