Domingo, 25 de Fevereiro de 2018 - SÃO JOSÉ DOS QUATRO MARCOS

Após prisão de secretário Taques critica desembargador do estado

O governador Pedro Taques (PSDB) criticou duramente o comportamento do desembargador Orlando Perri afirmando que o magistrado foi omisso na gestão passada e que tenta inviabilizar a atual administração atual. O desabafo aconteceu horas depois da decisão do afastamento do secretário de Segurança Pública, Rogers Elizandro Jarbas, ser cumprida.

O tucano lembrou que Perri era o chefe do Poder Judiciário do Estado na gestão passada, marcada por escândalos de corrupção. “Onde estava o senhor Orlando Perri quando uma quadrilha se adornou no estado de Mato Grosso. Ele era o presidente do Tribunal de Justiça e não mandou prender nenhum secretário de Estado da administração passada. Na presidência do Tribunal de Justiça, não viu, não ouviu”, disse.

O chefe do executivo ainda afirmou que querem travar a sua administração e questionou a competência judicial do desembargador. Ele lembrou que, apesar dos esforços dos adversários, não estão conseguindo associar sua gestão a corrupção. “Qual é o pecado do nosso Governo? Querem nos acusar de corruptos? Não conseguem porque não somos corruptos. Querem inviabilizar a nossa administração, mas mesmo com todas as prisões e afastamentos de membros do nosso governo, mesmo nesse famoso caso grampolândia, não vão conseguir”, disse.

Por conta desta suposta perseguição, o governador anunciou que irá recorrer nas esferas competentes e acionar Orlando Perri no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). “Decisão judicial se cumpre, em respeito a democracia. Mas não aceito perseguições aos meus secretários e não aceito recados. Nós vamos transformar Mato Grosso e vamos fazer isso junto com o cidadão”, completou.

OUTRAS PRISÕES

Taques disse que, mesmo considerando absurda, não ficou  “surpreso” com o afastamento de Rogers Jarbas. Ele colocou que esta possibilidade já era comentada nos bastidores, inclusive de que outras prisões podem ocorrer nos próximos dias.

Existem boatos que apontam as prisões do secretário de Justiça e Direitos Humanos, Airton Siqueira, e Comunicação Social, Kléber Lima. “Porque digo surpresa entre aspas. Porque isso já era propagandeado em rodas de conversas, inclusive pelo senhor Orlando Perri, de que ele iria prender secretários do nosso governo. Inclusive, ele já propalou que irá prender mais dois secretários do nosso governo. Isso em rodas, festas e convescotes”, afirmou.

O secretário Rogers Jarbas foi afastado do cargo em decisão judicial na tarde desta quarta-feira (20). Entre as medidas impostas a ele está o uso de tornozeleira e a apreensão de seu telefone celular pessoal.

Rogers é acusado de atuar de forma incisiva para atrapalhar as investigações do esquema de grampos no Estado. Além disso, teria atuado para investigar o promotor de Justiça e ex-secretário de Segurança Pública, Mauro Zaque de Jesus.


Comentários

  • Um Resumo

    logo

    Este site foi desenvolvido com toda técnologia semântica do HTML5 e foi criado com as últimas tecnologias disponíveis.

  • Facebook

Desenvolvido por Alexandro (65) 99629-0014 | MEUCI.com.br